Especialistas europeus preparam tecnologia para smartphones para ajudar a combater o coronavírus

Woman mask Covid-19

Um grupo de especialistas europeus indicou que em breve lançará uma tecnologia para smartphones para ajudar a monitorizar pessoas que entraram em contacto com infectados com coronavírus, ajudando as autoridades de saúde a agir rapidamente para impedir a propagação da doença, adiantou a Reuters.

A iniciativa propõe manter um registo de quando um smartphone se aproxima de outro, para que, caso um indivíduo teste positivo para o vírus, outras pessoas em risco de infecção possam ser rapidamente identificadas. A capacidade de monitorizar com maior precisão as pessoas em risco de infecção poderia facilitar as restrições à circulação em grandes centros.

A iniciativa europeia, chamada Monitorização Pan-Europeia de Proximidade e Preservação da Privacidade (PEPP-PT), segue a utilização bem-sucedida de smartphones em alguns países asiáticos que usaram a tecnologia para monitorizar a propagação do vírus e o cumprimento das ordens de quarentena, embora os seus métodos possam violar as restritas regras de protecção de dados da Europa. O PEPP-PT, que reúne 130 pesquisadores de oito países, pretende lançar a plataforma até 7 de Abril, disse Hans-Christian Boos, fundador da startup alemã Arago e membro do conselho digital da chanceler Angela Merkel, que indicou que recomendará a aplicação desde que seja eficaz e voluntário.

Epidemiologistas dizem que a monitorização de contactos entre as pessoas tornar-se-á uma arma vital para conter epidemias futuras. “Todos sabemos que, como sociedade e economia, não podemos continuar assim por um longo período de tempo”, disse Marcel Salathe, professor de epidemiologia digital no Instituto Federal Suíço de Tecnologia em Lausanne, em entrevista.

A doença pode ser transmitida por pessoas que não apresentam sintomas, valorizando o alerta aos que correm risco de infecção rapidamente após um indivíduo dar positivo. A nova plataforma utilizará a tecnologia Bluetooth de uma forma anónima e que respeite o Regulamento Geral de Protecção de Dados (GDPR) da União Europeia, não exigindo o acesso intrusivo dos dados de localização. Serão, apenas, registadas as ligações, devidamente encriptadas, feitas entre smartphones durante poucas semanas e apenas as autoridades de saúde locais terá acesso aos dados para notificar as pessoas em risco de infecção.

O organismo de pesquisa alemão Fraunhofer Heinrich Hertz Institute (HHI) trabalhou na tecnologia da plataforma com a Vodafone e outros, tendo recrutado voluntários do exército alemão para medir como diferentes marcas de smartphones comunicam entre si. O projecto PEPP-PT é semelhante à aplicação TraceTogether da Singapura, mas difere em alguns aspectos como ser possível usar códigos de países, podendo assim trabalhar além das fronteiras, disse Thomas Wiegand, chefe da Fraunhofer HHI.

Fonte: Reuters

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.