Jogos representam 72% de toda a receita móvel das lojas de aplicações em 2020

Os jogos para smartphone foram a categoria que mais cresceu nas lojas de aplicações neste ano, informou a App Annie.

No seu último relatório, a empresa de análises destacou que para cada dólar gasto nas lojas de aplicações para Android e iOS, 0,71 dólares foram em jogos. O valor bruto pago pelos consumidor atingiu 112 mil milhões de dólares em dispositivos móveis em 2020, dos quais 81 mil milhões, ou seja, 72%, vieram de jogos.

Os jogos representaram 40% dos downloads de aplicações móveis no Google Play e na App Store este ano, ou seja, 53 mil milhões de downloads foram de jogos de um total de 130 mil milhões.

Analisando a divisão destes número entre as duas lojas, 45% de todos os downloads do Google Play foram jogos (um aumento em comparação com os 40% do ano passado), representando 42 mil milhões de downloads de um total de 94 mil milhões. No iOS, os jogos representaram apenas 30% de todos os downloads, ou seja, 11 mil milhões de downloads de jogos de um total de 36 mil milhões, mantendo assim o mesmo número de 2019.

Em 2020, os utilizadores gastaram 284 mil milhões de horas a jogar jogos móveis, um aumento de 35% em relação às 208 mil milhões de horas do ano passado.

O crescimento da categoria de jogos para smartphones foi impulsionado pelo sucesso de títulos como Among Us, que atingiu 1,5 milhões de jogadores em simultâneo e 4 mil milhões de visualizações no YouTube em Setembro. A App Annie também mencionou o sucesso de My Talking Tom Friends, Roblox e Call of Duty: Mobile.

Os jogos móveis atingiram novos patamares em 2020, alimentados em parte pela possibilidade de jogar entre plataformas (cross-play), o crescente mercado de jogos móveis e o crescimento contínuo dos jogos casuais“, diz o relatório. “Podemos ver que os principais recursos sociais também ajudaram a impulsionar a adopção de jogos móveis e a participação no mercado – incluindo chats, convites de amigos e modos multi-jogador competitivos – particularmente aqueles adoptados por jogos casuais.

Estes números continuam a mostrar a grande importância que esta fatia do mercado tem para o mercado total de jogos e de aplicações móveis, assim como o seu crescimento contínuo que parece não estar a esmorecer.

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.