Editoras que ganham menos de 1 milhão de dólares geram apenas 2% da receita de jogos da App Store

Foi há poucas semanas que a Apple anunciou que os programadores que obtivessem receitas anuais dos seus jogos e apps abaixo do milhão de dólares teriam direito a aumentar de 70% para 85% a sua parte da partilha de receitas da venda dessas aplicações. Aqueles que geram mais de um milhão de dólares continuam a ficar com os típicos 70% das receitas.

Uns dizem que isto vem no seguimento de várias editoras, entre as quais a Epic Games, criadora do Fortnite, terem mostrado o seu desagrado com esta divisão das receitas, enquanto outros dizem que esta foi uma acção da Apple para apoiar os pequenos programadores.

Mas afinal qual o impacto deste medida da Apple?

Um estudo da Sensor Tower indica que os programadores cujas receitas dos seus jogos são inferiores e um milhão de dólares correspondem a apenas 2% da fatia total das receitas de jogos da App Store.

A empresa de analise de mercado compilou as receitas de cerca de 29 mil editoras entre os dias 1 de Janeiro e 31 de Outubro de 2020, tendo indicado que aproximadamente 940, ou 3,3%, geraram 38,4 mil milhões de dólares de receitas, ou cerca de 98% da receitas total de jogos da App Store. Aproximadamente 28 mil editoras, ou 96,7%, acumularam menos de 1 milhão de dólares, gerando 834 milhões de dólares, ou cerca de 2% da receita total de jogos.

Aqueles que ganham menos de 100.000 dólares representam 89,8% de todas as editoras e apenas 0,5% da receita total de jogos. Enquanto isso, as editoras que geram mais de 1,5 milhão de dólares representaram 2,7% de todas as editoras, absorvendo 97,4% das receitas totais, ou 38,2 mil milhões de dólares.

Participação na App Store por receita do editor de jogos em 2020

A decisão da Apple de reduzir a sua parte na receita para 15% para empresas com receitas mais baixas é uma mudança significativa na sua política de divisão 70%/30% que impera desde o lançamento da loja de aplicações. Como podemos constatar por esta análise da Sensor Tower, tal medida terá pouco impacto nos resultados financeiros da Apple, mas pode abalar o mercado e levar a que outras lojas de aplicações possam seguir o exemplo numa redução da participação na receita. No entanto, a maior parte da receita, especialmente em jogos, vem da uma pequena percentagem de editoras que estão a ganhar bem mais de 1 milhão de dólares por ano. Para essas empresas influentes, nada mudou, e só o tempo dirá se os apelos por mais alterações no ecossistema serão recebidos pela Apple.

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.