Conheçam as escolhas da Foneplay dos cinco melhores smartphone para jogos de 2020

Muito se tem falado sobre smartphones para jogos ultimamente, mas isto é um tema já com muitos anos. O inicio da massificação dos jogos para smartphones no inicio do século, ou seja, há quase 20 anos, levou os fabricantes dos dispositivos a começarem a pensar na disponibilização de um equipamento dedicado a esta temática, algo que concorresse com as consolas de jogos portáteis.

Podemos dizer que o pioneiro neste segmento de equipamentos foi o Nokia N-Gage, lançado em Outubro de 2003, e que teve direito a uma versão melhorada logo no ano seguinte que veio corrigir uma série de situações “estranhas” da versão original, como a forma de atender chamadas e a necessidade de remover a bateria para se poder trocar o cartão de memória do jogo. No entanto, em termos de design e usabilidade, o N-Gage foi claramente o melhor smartphone para jogos por muitos anos.

Recentemente, temos vindo a assistir ao lançamento de diversos equipamentos desenhados a pensar na experiência de jogar num smartphone, com grandes marcas relacionadas com o mercado de videojogos a quererem marcar presença neste segmento, como a ASUS e a Lenovo.

Depois de termos revelado qual o melhor smartphone de 2020 segundo os nossos leitores, chegou a nossa vez. A lista a seguir inclui aqueles que achamos serem os cinco melhores smartphones de 2020 para jogar, os melhores gaming phones do momento.

5. Xiaomi Mi 10 Ultra

Embora não seja referenciado como um smartphone para jogos, o Xiaomi Mi 10 não deixa de ser um equipamento com muitas características semelhantes aos ditos smartphones do género. Entre elas está o ecrã HRR HDR10 com taxa de refrescamento de 120 Hz e processador Snapdragon 865, conseguindo reproduzir jogos acima de 60fps.

Pontos FortesPontos Fracos
> Ecrã LCD HDR10 de 6,67″a 120 Hz
> Processador Snapdragon 865
> Carregamento rápido a 120W

> Sem resistência à água
> Sem suporte para cartões microSD
> Sem áudio jack 3.5mm
> Desempenho da bateria podia ser melhor

4. ZTE nubia Red Magic 5G

O Nubia Red Magic 5G trouxe muitas boas actualizações ao modelo anterior de série, com melhor processador e câmara. Além do novo Snapdragon, este Nubia é um dos primeiros a oferecer um ecrã OLED com taxa de refrescamento de 144 Hz.

Pontos FortesPontos Fracos
> Primeiro a oferecer ecrã com 144 Hz
> Ventilador embutido do Snapdragon 865m
> Botões físicos
> Preço inferior ao da concorrência
> Bastante visual, elementos RGB iluminados por LED
> Câmara de baixo desempenho
> Software algo confuso
> Fraco desempenho da bateria face à sua capacidade
> Fora da China, sem carregador de 55W

3. Lenovo Legion Duel

O Legion Duel marca a estreia da Lenovo no segmento dos smartphones para jogos e trata-se de um equipamento muito promissor. Possui um ecrã OLED com taxa de refrescamento de 144 Hz com resposta rápida ao toque, chipset Snapdragon 865+, muita RAM e armazenamento UFS3.1 rápido e, é claro, botões físicos. O ecrã não tem qualquer notch uma vez que a a câmara para selfies está colocada na lateral do equipamento e surge através de um mecanismo pop-up. 

O Duel apresenta um sistema de refrigeração avançado e um motor de vibração de eixo X duplo U-Engine da Lenovo, que promete mais de 100 tipos de padrões de vibração. A bateria é de 5.000 mAh, estando separada em duas células de 2.500 mAh. Pode ser recarregado a 90 W e uma carga completa é alcançada em apenas 30 minutos. Para fazer isso, é preciso ligar os carregadores nas duas portas USB-C, uma na parte inferior e outra no lado esquerdo, e assim recarregar as duas células simultaneamente.

Pontos FortesPontos Fracos
> Ecrã OLED de 144 Hz, HDR10 +, sem notch
> Grande bateria com carregamento rápido
> Snapdragon 865+, 12 GB ou 16 GB de RAM, armazenamento UFS3.1
> Botões físicos, luzes RGB
> Auto-falantes estéreo
> Sem carregamento sem fio
> Sem áudio jack 3.5mm
> Sem entrada para cartões microSD
> Preço algo elevado

2. Xiaomi Black Shark 3 Pro

O Black Shark 3 Pro traz um grande ecrã OLED de 7,1″ com uma taxa de refrescamento de 90 Hz e reprodução HDR10. Inclui ainda uma grande bateria de 5.000 mAh que pode ser carregada rapidamente com os carregadores regulares de 65 W ou magnéticos de 18 W. Também inclui alto-falantes estéreo e áudio jack de 3.5mm.

Pontos FortesPontos Fracos
> Ecrã OLED de 7,1″, 90 Hz, HDR10
> Grande capacidade da bateria e carregamento muito rápido
> Processador Snapdragon 865
> Botões físicos para jogos, luzes RGB
> Alto-falantes estéreo, entrada de áudio
> Sem carregamento sem fio




1. Asus ROG Phone 3

A nossa escolha do melhor smartphone para jogos de 2020 só poderia ser o ROG Phone 3. A nova versão da série da ASUS pegou na versão anterior e elevou a fasquia ainda mais. Dotado do chipset Snapdragon 865+, o equipamento apresenta uma solução de refrigeração massiva de ponta, incorporando ainda um ventilador externo, bem como acesso de baixo nível sem precedentes para ajustes de desempenho do sistema para a CPU e GPU. 

O ROG Phone 3 traz um ecrã AMOLED de 144 Hz ainda mais rápido e uma configuração de câmara mais potente, e, embora isto nunca tenha sido uma grande prioridade neste equipamento, o ROG Phone 3 consegue oferecer uma excelente experiência, incluindo até alguns recursos de destaque, como a captura estabilizada de vídeo a 8K.

Quase todos os seus componentes internos são optimizados para velocidade, como o armazenamento UFS 3.1 e a porta USB 3.1, para citar apenas alguns. Tudo apoiado por uma enorme bateria de 6.000 mAh com carregamento rápido de 30 W. Possui ainda um dos melhores alto-falantes estéreo de toda a indústria, optimizado através do áudio Dirac.

Lançado em Agosto, o ROG Phone 3 ainda se consegue manter no top 10 da AnTuTu dos smartphones Android mais potentes do mercado.

Pontos FortesPontos Fracos
> Excelente ecrã AMOLED com HDR10 + e taxa de refrescamento de 144Hz
> Grande duração da bateria, mesmo utilizando os 144 Hz
> Desempenho de alto-falante líder do sector, completo com ajustes de som específicos para jogos
> Snapdragon 865+ com ajustes de desempenho
> Botões físicos
> Incomparável ecossistema de acessórios, e compatibilidade com as versões anteriores
> Sem resistência à água
> Sem suporte para cartões microSD
> Sem áudio jack 3.5mm
> Sem carregamento sem fio
> Configuração da câmara bastante básica 
> Algo pesado
> Preço algo elevado



Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.