Solução de monitorização de contactos da Apple e Google já está disponível

Anunciado há algumas semanas atrás, a Apple e a Google anunciaram estar já disponível a funcionalidade Notificação de Exposição, um interface de programação que pretende ajudar a criar aplicações com o intuito de indicar se alguém pode ter sido exposto a pessoas infectadas com a Covid-19.

Uma das técnicas mais eficazes que as autoridades de saúde pública usam durante os surtos é a monitorização de contactos, para facilitar a identificação de pessoas possivelmente expostas a uma pessoa infectada. As Notificações de Exposição disponíveis nas plataformas Android e iOS preservam a privacidade dos utilizadores ao mesmo tempo que indicam se alguém pode ter sido exposto ao vírus.

O resultado desta cooperação entre a Apple e a Google permitirá que aplicações criadas pelas agências de saúde pública funcionem com mais precisão, confiabilidade e eficácia nos dispositivos Android e iPhones. Ambas indicam que isto é o resultado de semanas de trabalho conjunto, tendo entrando em contacto com autoridades de saúde pública, cientistas, grupos de privacidade e líderes governamentais para obter as suas sugestões e orientações.

Ambas reforçam que o que foi desenvolvido não é uma aplicação mas uma API que as agências de saúde pública poderão utilizar e incorporar nas suas próprias aplicações. Foi ainda indicado que a utilização desta funcionalidade é facultativa, podendo o utilizar escolher se aceita ou não as notificações de exposição. O sistema não recolhe ou utiliza a localização do dispositivo e, se uma pessoa é diagnosticada com Covid-19, cabe a ela escolher se pretende ou não indicar esse facto nas aplicações de saúde pública. As duas gigantes da tecnologia relembraram que a adopção por parte dos utilizadores deste tipo de aplicações e funcionalidades é fulcral para o sucesso deste tipo de iniciativas, reforçando a ideia de que o sistema está dotado de ferramentas para proteger a privacidade dos utilizadores.

Cabe agora a cada país criar aplicações que usem esta funcionalidade. Em Portugal está em desenvolvimento uma app deste género por um grupo do INESC TEC, que, segundo informações anteriores, estava a pensar utilizar este sistema da Apple e Google assim que estivesse disponível.

Muitos outros países também estavam a aguardar por isto, como a Alemanha e os EUA, mas outros decidiram seguir por outros caminhos, como a França e o Reino Unido, que implementaram formas diferentes de rastreio das pessoas.

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.