Intel compra app de trânsito Moovit com o objectivo de ajudar a criar taxis autónomos

Moovit

A Intel comprou a empresa israelita de aplicações de transporte Moovit por cerca de 900 milhões de dólares para ajudá-la a criar táxis autónomos que poderão sair às ruas no início de 2022, informou a empresa. A Moovit permanecerá independente, enquanto a sua tecnologia e os dados de mais de 800 milhões de utilizadores em 102 países serão integrados à unidade de veículos autónomos da Intel, a Mobileye.

O preço pago foi quase o dobro da avaliação de 500 milhões de dólares que a Moovit recebeu quanto captou investimentos pela última vez em 2018. “A Moovit é uma aquisição que preenche algumas lacunas muito críticas que estamos avançando”, disse o presidente-executivo da Mobileye, Amnon Shashua, à Reuters. O objectivo inicial, disse ele, era ter uma pequena frota de táxis sem motoristas em países como Israel, França e Coreia do Sul.

A Moovit é popular por ajudar passageiros e turistas a encontrar o melhor caminho para um destino, mostrando rotas de transportes públicos, ciclovias e opções de boleias. Uma vez integrado na Mobileye, a aplicação será uma plataforma para chamar táxis autónomos e os dados em tempo real garantirão que os veículos sejam implantados em áreas de grande procura, disse Shashua. A Intel prevê que os táxis autónomos serão um mercado de 160 mil milhões de dólares até 2030.

A decisão de comprar agora, quando grande parte da economia mundial está parada devido à pandemia do coronavírus, decorre da capacidade da Mobileye de prever com mais precisão quando a sua tecnologia estará pronta, disse Shashua. E a meta é 2022. “Para uma empresa como a Intel, que tem um plano muito ordenado de como o futuro deve se desenrolar, o coronavírus não deve ser um revés. Pelo contrário, você deve olhar para a crise e encontrar oportunidades”, disse Shashua.

A Moovit captou 133 milhões de dólares de investidores como Intel, BMW iVentures e Sequoia Capital. Em 2018, recebeu 50 milhões de dólares em uma rodada de investimentos liderada pela Intel Capital.

A Intel já fez investimentos significativos em Israel, incluindo a aquisição da Mobileye por 15,3 mil milhões de dólares em 2017. Em Dezembro, comprou a empresa israelita de inteligência artificial Habana Labs por 2 mil milhões de dólares.

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.