Em vésperas do Dia dos Namorados, a tendência do sexting continua a crescer

O Dia dos Namorados é já amanhã, e a nova tecnologia, especialmente os telemóveis, têm vindo a introduzir novos hábitos de utilização do smartphone pelos jovens no que diz respeito aos namoros. Embora há alguns anos o conceito fosse obscuro, hoje em dia todos os jovens sabem o que significa sexting e o que representa: trocar mensagens de cariz sexual através do smartphone. Esta prática começou por se limitar ao texto, mas com a evolução das tecnologias depressa começou a contemplar fotografias e vídeos. Na semana em que se celebra o Dia dos Namorados, a WIKO, empresa europeia de smartphones, deu a conhecer alguns resultados de inquéritos que realizou sobre os hábitos dos jovens no que diz respeito ao sexting, mas também à utilização do smartphone para conhecer pessoas ou mesmo acabar relações.

46% dos jovens já enviou mensagens de teor sexual

Segundo um inquérito realizado nas redes sociais da marca, 46% dos jovens que responderam já enviou mensagens de teor sexual. Dados de um estudo da EU Kids Online, realizado por uma equipa da Universidade Nova de Lisboa junto de cerca de 2.000 alunos entre os 9 e os 17 anos, mostram que 51% já recebeu este tipo de conteúdos, e revela ainda que, quando os recebem, 43% dos rapazes não ficam nem contentes, nem aborrecidos, tal como 59% das raparigas – é, para eles, algo comum e banal nos dias de hoje.

12% dos jovens já terminou uma relação por mensagem

Terminar uma relação nunca é fácil, mesmo para quem decide colocar o ponto final. Apesar de tudo o que possa ter acontecido até se chegar a esse ponto, é importante tratar o tema com cuidado e respeito. Segundo o inquérito da WIKO, 12% dos jovens já terminou um relacionamento amoroso através do smartphone.

81% dos jovens já conheceu alguém nas redes sociais

A verdade é que o smartphone não é só um poderoso aliado no momento de terminar o namoro: 88% dos jovens que responderam à sondagem da WIKO já utilizou o smartphone para conhecer pessoas, 4% já conheceu alguém em aplicações de encontros, 81% já o fez através de redes sociais como o Facebook, Instagram ou Twitter e 15% através do Whatsapp.

Partilhe este artigo:

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis. Facebook | LinkedIn

Ver todos os posts de Paulo Miranda →

Deixe uma resposta

Os comentários, que são moderados antes de serem publicados, são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. A Foneplay reserva-se no direito de excluir comentários que achar não serem adequados.