Wiko View3 Lite, o terceiro equipamento da série, chega a Portugal ainda este mês

A Wiko apresentou o View3 Lite, o modelo mais barato e menos dotado da gama, cujo top é o View3 Pro, mas que ainda assim apresenta uma boa relação qualidade-preço.

O View3 Lite conta com um ecrã IPS de 6,09 polegadas com resolução HD+ (1560 x 720 píxeis), que ocupa boa parte da parte frontal do equipamento, que apresenta ainda assim um pequeno notch onde reside a câmara frontal de 5MP. E, ainda sobre câmaras, o dispositivo tem uma câmara dupla traseira com um sensor principal de 13MP para a captura de imagens detalhadas e brilhantes em todas as situações. Para fotografar imagens artísticas ou com fundos desfocados existe a lente de 2MP que traz informações de profundidade de cenário. A câmara integrada do View3 Lite melhora as fotos através de modo IA que detecta o tipo de cena e analisa o banco de dados para optimizar as imagens (retrato, planta, comida, texto …).

O View3 Lite foi criado para uma boa gestão da energia, vindo equipado com uma grande bateria de 4000 mAh. Adicionalmente, graças à arquitetura Cortex-A55, o processador consome 15% menos energia que um processador similar como o Cortex-A53. Segundo a marca, isto permite cerca de 2 dias de uso com um único carregamento. Ainda neste campo, o Android 9 Pie ajuda a poupar energia da bateria, analisando a utilização e alocando os recursos de forma correcta, com a funcionalidade Adaptive Battery.

Em termos de memória, o dispositivo traz 2GB de memória RAM e 32GB de espaço de armazenamento, podendo ser expandido até 128GB através de cartão microSD.

O View3 Lite vem em duas cores elegantes, o Night Blue e o Blush Gold e chega a Portugal a partir do dia 19 de Junho, por um preço recomendado de €159.

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis.

Ver todos os posts de Paulo Miranda →