Gartner indica que vendas globais de smartphones voltam a cair e Xiaomi sai do top5

Segundo um relatório da Gartner, as vendas globais de smartphones caíram 2,7% no primeiro trimestre de 2019, totalizando 373 milhões de unidades vendidas. Apesar do bloqueio nos EUA, a Huawei manteve a segunda posição no ranking e continuou reduzir a diferença para com a líder, a Samsung.

A procura por smartphones premium permaneceu menor que a dos smartphones básicos, o que afectou marcas como Samsung e Apple, que apostam maioritariamente em smartphones de última geração“, disse Anshul Gupta , director de pesquisa da Gartner. A desaceleração da inovação em smartphones emblemáticos e o aumento dos preços continuaram a prolongar os ciclos de substituição. Os dois países que mais vendem smartphones, os EUA e a China, tiveram queda de 15,8% e 3,2%, respectivamente, no primeiro trimestre de 2019.

Fonte: Gartner (Maio 2019)

No primeiro trimestre de 2019, a Samsung manteve o primeiro lugar em vendas mundiais de smartphones, alcançando 19,2% de quota de mercado. A Huawei alcançou o maior crescimento ano após ano entre os cinco maiores do mundo, com crescimento de 44,5% e totalizando 58,4 milhões de smartphones vendidos.

As vendas de smartphones Huawei cresceram em todas as regiões. “A Huawei saiu-se particularmente bem em duas das suas maiores regiões, a Europa e a Grande China, onde as suas vendas de smartphones cresceram 69% e 33%, respectivamente“, disse Gupta. O domínio contínuo da Huawei na Grande China, onde detinha uma participação de mercado de 29,5%, ajudou a garantir a segunda posição no ranking mundial de fornecedores de smartphones no primeiro trimestre de 2019.

A indisponibilidade de aplicações e serviços da Google em smartphones Huawei, se implementada, prejudicará o negócio internacional de smartphones da Huawei, que é quase metade das suas vendas mundiais. Não menos importante, isso causa apreensão entre os compradores, limitando o crescimento da Huawei no curto prazo”, disse Gupta.

Apesar de um declínio nas vendas de smartphones de 8,8% no primeiro trimestre de 2019, a Samsung permaneceu como a maior fornecedora de smartphones do mundo. “A Samsung lançou o seu principal equipamento, o Galaxy S10, que recebeu uma boa resposta. No entanto, o seu impacto foi limitado uma vez que a Samsung só começou a comercializar o S10 no final do primeiro trimestre”, disse Gupta. “A Samsung também fortaleceu as suas gamas baixas e intermédias de smartphones com as novas séries A e J actualizadas e a recém-lançada série M, mas a concorrência agressiva de fabricantes chineses limitou o seu impacto”.

As vendas de iPhones da Apple totalizaram 44,6 milhões de unidades no primeiro trimestre de 2019, um declínio de 17,6% em relação ao mesmo período do ano passado. “A redução dos preços dos iPhones nos mercados ajudou a impulsionar a procura, mas não foi suficiente para restaurar o crescimento no primeiro trimestre“, disse Gupta. “A Apple está enfrentando ciclos de substituição mais longos à medida que os utilizadores lutam para ver benefícios de valor suficientes para justificar a substituição dos iPhones existentes“.

A Vivo bateu a Xiaomi para conquistar a quinta posição no primeiro trimestre de 2019. A Vivo vendeu 27,4 milhões de smartphones durante o trimestre. Xiaomi vendeu 27,2 milhões.

Os recursos mais recentes, como o leitor de impressões digitais no ecrã, câmara deslizante, carregamento rápido e ecrã quase sem moldura, ajudaram a Vivo a atingir um crescimento de dois dígitos nas vendas de smartphones no primeiro trimestre de 2019. “No entanto, a empresa poderia melhorar muito ao alargar a sua gama de smartphones de gama de entrada e vendendo-os nos mercados emergentes da Ásia / Pacífico”, disse Gupta.

Fonte: Gartner

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis.

Ver todos os posts de Paulo Miranda →