Rolando está de regresso para comemorar o seu décimo aniversário

A HandCircus anunciou o relançamento do seu premiado jogo para dispositivos iOS iPhone numa edição remasterizada para comemorar o seu décimo aniversário. Rolando foi um inovador jogo de plataformas, um dos primeiros sucessos para iOS, e um dos primeiros jogos projectados desde o início para dispositivos com ecrã táctil. Rolando: Royal edition é uma remasterização cuidadosamente construída que se baseia nos últimos dez anos de evolução móvel para oferecer uma nova visão do aclamado clássico para smartphones.

“Rolando significa muito para todos nós no estúdio – ainda recebemos muitos e-mails de fãs do jogo a pedir o seu regresso e tem sido doloroso vê-lo indisponível por tanto tempo ”, disse Simon Oliver, fundador da Handcircus. “Queríamos fazer algo realmente especial para marcar este aniversário com o lançamento de uma edição especial completamente reformulada e remasterizada.”

Rolando: A Royal Edition mantém todo o charme do original, incluindo a vibrante trilha sonora do aclamado produtor e DJ Mr Scruff, mas quase tudo sobre o jogo foi remasterizado – todos os níveis foram refeitos, as ilustrações aprimoradas e os controlos e mecânicas de jogo refinados.

“Tentámos aplicar tudo o que aprendemos e o avanço que ocorreu nas capacidades dos dispositivos móveis durante esta década desde lançamento original do jogo para tornar-lo o mais possível numa versão mais divertida e maravilhosa de Rolando, e estamos muito satisfeitos com o resultado final ”, acrescentou Oliver.

O jogo está disponível em pré-registo para dispositivos iOS, estando o seu lançamento oficial agendado para o dia 3 de Abril, com um preço previsto de €3,49.

Rolando: Royal Edition
Rolando: Royal Edition
Preço: 3,49 €

por Paulo Miranda

Fundador do projecto Foneplay, desde muito cedo entusiasta pela tecnologia, tendo acompanhado toda a evolução da internet e telemóveis. Trabalha nesta área há muitos anos sendo fã de jogos e de todos os assuntos relacionados com as telecomunicações móveis.

Ver todos os posts de Paulo Miranda →